Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

André Duda, de 1961 a 2018

Fernando Vasconcelos | 04 de Julho de 2018 - 10:54

Por volta das 14h de ontem, (03/07), terça-feira, recebi a triste notícia do falecimento do estimado amigo jornalista André Duda, que nos deixou aos 56 anos, vítima de infarto.

Duda, como era chamado pelos amigos, foi um exemplo de um profissional, trabalhador, apaixonado pelo jornalismo. Exerceu importantes cargos da esfera governamental, como a Câmara Legislativa do DF, Governo do Distrito Federal, além da TV Globo Brasília por longo período. Exerceu suas funções com ousadia e capacidade. Fez florescer sua paixão pelo jornalismo, vivendo apaixonadamente em um estado intenso, cheio de energia e vontade de prosseguir, independentemente das circunstâncias.

Para ele, correr riscos era coisa de amadores e agia da maneira mais profissional possível. Sempre esteve atento às conclusões de suas tarefas, missões ou pautas, preocupando mais com o desfecho do que como o início.

André Duda, por muitos anos, conviveu com políticos renomados, autoridades e profissionais da comunicação social com cautela, amigável, fazendo dessa convivência um modo de aprendizado. Dizia que, por alguns momentos, fazia dos amigos e dos profissionais com quem que convivia professores, orientadores ou mestres, combinando o útil, o aprendizado, à agradável troca de ideias.

Nem todas as amizades são sinceras. A maioria delas nascem por mero acaso, são legítimas, férteis, favorecem o sucesso e estão sempre presentes em nossas vidas, principalmente nos momentos mais difíceis. A percepção de um amigo vale mais do que a boa vontade de muitos outros. André Duda (Carlos André Duda) deixa saudade e vai fazer falta entre nós, amigos sensatos!

O corpo será velado às 12h de hoje, 04 de Julho, na capela 09 do Cemitério e Crematório Jardim Metropolitano localizado na Av. 2, Valparaiso-GO. Haverá uma celebração às 13h e em seguida, às 14h o corpo será cremado.