Brasília é homenageada pelo publicitário e artista plástico Ralfe Braga

Redação | 18 de Abril de 2017 - 16:38

Na mostra, o artista utiliza a técnica fine art (estilo que usa a computação gráfica para a criação de pinturas). Os quadros ficarão expostos até 30 de abril de 2017, na galeria da Fnac Brasília.

FNAC Brasília presenteia a capital com a Mostra Poética "Brasília 55, Brasília 57", de Ralfe Braga. 

“A ideia é reeditar a exposição de 2015, ocasião em que foi comemorado os 55 anos de Brasília, reapresentando a mesma exposição, só que agora é  como Mostra de Arte
Arte em comemoração aos 57 anos da cidade.

Passados dois anos, permanece o espírito e a relação de amor entre a cidade de Brasília e o artista. "O texto poético, de 2015, permanece atual, imutável e, parece que certamente se perpetuará da mesma forma por tantas edições quantas forem realizadas. 

Ralfe começou a fazer os primeiros rabiscos ainda criança. Hoje, suas obras ocupam mais de três quilômetros de paredes do Estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal, além de muitas paredes estrangeiras. O artista já participou de 12 exposições, a maioria delas individual.

Ralfe Braga nasceu em 1959 e migrou para Brasília durante a adolescência. É formado em Educação Artística com Licenciatura em Artes Plásticas pela Faculdade de Artes de Brasília e atualmente cursa pós-graduação em artes visuais, cultura e criação pela Faculdade SENAC.

Atuou durante vinte anos no campo publicitário, mas nunca abandonou o lado artístico. Começou a produzir os primeiros quadros em tela, utilizando cores fortes e vibrantes em suas obras, que eram inspiradas pelo artista amapaense R. Peixe.

Além de pintor, ilustrador, designer gráfico e diretor de arte, Rallfe é popularmente chamado de colorista, por utilizar o tom das terras de ares úmidos e quentes, com a exuberância da floresta amazônica que está expressa em seus meninos, canoas, pipas e animais reproduzidos nas telas. É nesse cenário que o artista recria imagens que remetem a sua infância e seu sentimento pelo Amapá.


Ralfe Braga.