Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Cerimônia da 15ª edição do ‘Prêmio Faz Diferença O GLOBO’

Redação | 12 de Março de 2018 - 07:00

O Prêmio reconhecerá personalidades que se destacaram em 2017

No próximo dia 28 de março, às 20h, será realizada a cerimônia de entrega do Prêmio Faz Diferença O GLOBO 2017, que reconhece, dentre 17 categorias, personalidades, instituições ou empresas que contribuíram com suas iniciativas, trabalho e talento para tornar o país e o mundo melhores.

Em cerimônia apresentada por Míriam Leitão e Ancelmo Gois, no Golden Room do Belmond Copacabana Palace, a cientista Joana D´Arc Félix, PhD em Química pela Universidade de Harvard, receberá o Prêmio de “Personalidade do Ano 2017”, o principal do evento.

Em sua 15ª edição e concebido pelo jornal O GLOBO em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o Prêmio Faz Diferença O GLOBO 2017 contará com cobertura do site do jornal.

Como nos anos anteriores, jornalistas de cada uma das editorias do GLOBO indicaram três pessoas, empresas ou instituições que mais se destacaram nas páginas do jornal pelas atuações em suas áreas.

Para categoria Desenvolvimento do Rio, as empresas foram selecionadas diretamente pela Firjan, num reconhecimento àquelas que trabalham uma visão estratégica do negócio, aliando investimentos financeiro e social, com objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável do Estado do Rio de Janeiro.

A categoria “Personalidade do Ano” foi escolhida por um júri especial formado por cinco jornalistas do GLOBO (Alan Gripp, Ancelmo Gois, Ascânio Seleme, Merval Pereira e Míriam Leitão) e pelo presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira. Já os demais vencedores, receberam votos de jornalistas do GLOBO, dos ganhadores do ano anterior e voto popular.

“A premiação deste ano tem inúmeros exemplos de casos de enorme sucesso em condições adversas, uma inspiração para o país em tempos de crise.”, destaca Alan Gripp, diretor de redação do GLOBO.

Vencedores Prêmio Faz Diferença O GLOBO 2017
 
Personalidade do Ano 2017
Vencedora: Joana D´Arc Félix

PhD em Química pela Universidade de Harvard, a cientista de 53 anos venceu a pobreza e o preconceito e desenvolve pesquisas de ponta. Entre seus inventos, criados a partir de resíduos de curtume, estão cimento ósseo, pele humana artificial, colágeno para tratamento de osteoporose e osteoartrite e até sapatos para combater doenças no pé.
Natural de Franca, interior de SP, filha de uma empregada doméstica e de um funcionário de um curtume, Joana se formou em Química na Unicamp, em Campinas, e saiu da universidade com mestrado e doutorado. Aos 25 anos já tinha o título de phD em Química. Desde 2004 faz pesquisa de ponta com alunos da Escola Agrícola de Franca, onde é professora e coordena o curso técnico de curtimento. Correu atrás de bolsas de iniciação científica para os estudantes e, com eles, registrou 15 patentes nacionais e internacionais de produtos inovadores. Joana ainda contabiliza 72 prêmios na carreira nas áreas de Química e Sustentabilidade.

País
Vencedora: Heley de Abreu Batista (“In memoriam”)

A professora Heley de Abreu Batista, de forma corajosa, impediu que mais crianças morressem no incêndio criminoso de uma creche em Janaúba, interior de Minas Gerais. Ela morreu na tragédia.

Rio
Vencedor: Roberto de Oliveira Ferreira

Professor do Ciep Roberto Morena, em Paciência, Roberto de Oliveira Ferreira foi filmado tocando violão para distrair crianças durante um tiroteio do lado de fora da escola. O vídeo do que passou a ser rotina para ele viralizou nas redes.

Economia
Vencedora: Fernanda Giannasi

A auditora fiscal Fernanda Giannasi dedicou sua carreira ao banimento do uso do amianto no Brasil. Em novembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a proibição do uso da fibra cancerígena no país, depois de décadas de luta.

Desenvolvimento do Rio
Vencedor: Subsea7

Com base em Niterói e Rio das Ostras, a Subsea7 atua na construção de equipamentos submarinos para o setor de petróleo. O Brasil responde por um terço da atividade da companhia no mundo.

Mundo
Vencedora: Andrêza Trajano

A parteira Andrêza Trajano deixou Boa Vista para ajudar refugiados da etnia rohingya, que vivem uma das maiores crises humanitárias do mundo, em um campo da ONG Médicos Sem Fronteiras, auxiliando vítimas de estupros e abusos.

Sociedade/ Diversidade
Vencedores: Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank

“É preciso ser antirracista.” A frase da americana Angela Davis tem sido repetida por Bruno Gagliasso desde que sua filha Titi, de 4 anos, foi alvo de comentários racistas. Bruno e Giovanna Ewbank prestaram queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Sociedade/Ciência e Saúde
Vencedor: Sérgio Lucena

Especialista em primatas e professor da Ufes, Sérgio Lucena mapeia as regiões onde os macacos mortos por causa da febre amarela foram encontrados. É parte do seu trabalho ajudar a preservar espécies de primatas.

Sociedade/ Educação
Vencedor: Escola Municipal Infante Dom Henrique

A Escola Municipal Infante Dom Henrique, de São Paulo, é considerada um caso exemplar de integração de crianças estrangeiras e refugiadas à rede pública, com projetos reconhecidos pela Unesco.

Esportes
Vencedores: Alan Ruschel, Neto e Follmann (Chapecoense)

Alan Ruschel, Neto e Jackson Folmann sobreviveram ao acidente aéreo da Chapecoense no ano passado. Cada um, à sua maneira, voltou a treinar este ano no clube catarinense.

ELA
Vencedora: Lenny Niemeyer

Desde 1979 no mercado de moda praia, Lenny Niemeyer é sinônimo do estilo carioca em todo o mundo. Seus biquínis sofisticados são símbolos de um Rio que dá certo.

Segundo Caderno/Música
Vencedora: Anitta

Original do funk carioca, Anitta construiu uma trajetória ascendente e se consolidou como o grande nome da música pop brasileira atual, além de conquistar os mercados latino e americano em 2017.

Segundo Caderno/Cinema
Vencedor: Vladimir Brichta

Com carreira de sucesso no teatro e na TV, Vladimir Brichta se consagrou este ano no cinema com sua atuação em “Bingo, o rei das manhãs”, de Daniel Rezende, aclamado pelo público e pela crítica.

Segundo Caderno/Livros
Vencedor: Silviano Santiago

Silviano Santiago ganhou, com “Machado”, os prêmios de melhor romance e livro do ano no Jabuti 2017, coroando a prolífica carreira do autor, que também se destaca como poeta, contista, teórico e crítico literário.

Segundo Caderno/ Artes Visuais
Vencedor: Abraham Palatnik

Prestes a completar 90 anos, Abraham Palatnik segue produzindo, dando sequência às sete décadas de trajetória que o colocaram entre os maiores da arte contemporânea brasileira. Este ano, foi tema de retrospectiva no CCBB.

Segundo Caderno/Teatro
Vencedor: José Celso Martinez Corrêa

Um dos mais consagrados diretores da história do teatro brasileiro, José Celso Martinez Corrêa reencenou aos 80 anos o clássico “O rei da vela”, peça-ícone do país, mostrando que o texto de Oswald de Andrade ecoa com força no Brasil de hoje.

Segundo Caderno/TV
Vencedor: Pedro Bial

O jornalista Pedro Bial recebeu uma extensa lista de personalidades, de variados segmentos, no talk-show “Conversa com Bial”, no ar desde maio, na Globo, consolidando-se nas madrugadas.