Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Conectando marcas com influenciadores digitais, Patricia Brazil chega a faturar 3 milhões por ano

Redação | 27 de Maio de 2017 - 07:00

Empreendedora desde os 20 anos, Patricia Brazil é um dos nomes da nova geração que empreende e se destaca no mercado devido ao seu radar apurado para as oportunidades e sua determinação para realizar as suas ideias e sonhos.

Aos 28 anos, Patricia é fundadora e diretora do Grupo It Brazil, cria e desenvolve projetos que conectam as marcas com os influenciadores digitais. E também é responsável por cases de sucesso como a Casa de Verão da Anitta, projeto que envolveu mais de 100 pessoas em torno de uma ilha em Angra dos Reis para divulgação do produto Niely Gold Chocolate, na qual a Anitta era a garota propaganda juntamente com mais de 30 influenciadoras digitais na ação.

A divulgação teve uma repercussão tão grande que liderou a lista dos vídeos publicitários mais visualizados no mês de novembro pelo YouTube de acordo com o Meio & Mensagem e apareceram três vezes no ranking.

A publicitária que hoje é uma conhecedora de blogueiros e youtubers chega a faturar mais de 3 milhões por ano com projetos que cria e desenvolve junto a sua equipe. Um exemplo é YOLO (You One Live Once), projeto em formato de websérie internacional onde cada temporada leva quatro influenciadoras digitais brasileiras para um destino desejo daquele ano e onde marcas de diversos setores patrocinam. O projeto já foi para Las Vegas, Barcelona, Marrakech e Sydney. Qual será o próximo destino, não é mesmo? Sempre é uma grande surpresa.

Em 2018 o #YOLO será a primeira websérie brasileira a dar a volta ao mundo e mostrar diversas cidades a partir da perspectiva de grandes influenciadores digitais, como: Nah Cardoso, Kéfera,Taciele Alcolea, Niina Secrets, entre outras.

Aos 20 anos a carioca começou uma empresa no quarto de casa, sem investidor e foi crescendo ao longo dos anos. Fundou a Eco Souvenirs, empresa de bolsas e acessórios ecológicos que algum tempo depois tornou-se: Holic Fashion. A empresa foi escolhia para participar de uma encubadora do SEBRAE-RJ que durou dois anos, foi ali que a Patricia aprendeu de fato como gerir um negócio na área de moda, desde a área financeira, planejamento, criação e negociação com fornecedores, e com o passar dos anos viu a demanda das blogueiras de moda crescendo. Foi se interessando por esse mercado e começou a contratá-las para divulgação da própria marca. Nesse momento que viu que havia um oportunidade no mercado.

"Antigamente não haviam pessoas que soubessem lidar com influenciadores e criar um conteúdo de qualidade para poder engajar a audiência dos mesmos. Não tinha ninguém especializado em conectar marcas com influenciadores digitais e é exatamente nesse nicho que o Grupo It Brazil entrou e há três anos, segue crescendo exponencialmente. Começamos com um escritório de 25 metros quadrados em Niterói, Rio de Janeiro e hoje temos sede em São Paulo", afirma a jovem empreendedora. Hoje o grupo trabalha como agência, conta com agenciamento, licenciamento, conteúdos próprios digitais e aplicativos.