Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Eduardo Lima faz brilhar os olhos de veteranos e novatos em Aula Inaugural da Miami Ad School Brasil

Redação | 24 de Abril de 2019 - 16:27

O evento marcou o início do segundo trimestre dos cursos de dois anos de Criação e Design

O início do segundo trimestre dos cursos de Direção de Arte, Redação Publicitária e Design Gráfico da Miami Ad School foi um presente de mão cheia para veteranos e novos alunos. No último dia 15 de abril, em São Paulo, o convidado para a Aula Inaugural foi Eduardo Lima, sócio e Executive Creative Director na Wieden + Kennedy.
O evento, que não é só uma aula, é um momento sempre esperado pelos alunos, pois traz como fonte de inspiração grandes nomes do mercado para um bate-papo com os estudantes.

Em São Paulo, o Diretor Acadêmico, Paulo André Bione, lembrou os alunos: “A Miami Ad School é uma life-changing experience. Aqui, o aluno vive, em dois anos de muita ralação, uma experiência que muda sua vida para sempre. Temos centenas de ex-alunos trabalhando nas melhores agências, escritórios de design e empresas do mundo. Ao final do curso os alunos ganham muito mais do que um diploma, eles ganham asas para voarem para onde quiserem. Ao se formarem, vocês não serão mais um no mercado. Vocês serão flamingos”, falou o Diretor, fazendo referência ao animal cor-de-rosa que é símbolo da escola em todo o mundo.

Bione ainda relembrou a mais recente premiação da Miami Ad School em um dos principais prêmios do mercado publicitário mundial, o Andy Awards, com campanha vencedora de ex-alunos para a marca Burger King. O Diretor falou, também, sobre o Programa Quarter Brasil, que coloca seus alunos para estagiar nas melhores agências do País; além do programa Miami Social School que privilegia a inclusão, o talento e diversidade de seus alunos por meio da concessão de bolsas de estudo.

“Não trago verdades. Criação também é anarquia” – Foi assim que Eduardo Lima (dispensa apresentações) falou a uma sala lotada de olhos reluzentes para o mercado de criação e design. O convidado da noite contou que, atualmente, não é comum ver alguém por mais de 20 anos em uma mesma agência, como ele que atuou por 21 anos na F/Nazca. Refletiu sobre o dinamismo da profissão atualmente, mas deixou o recado: “Não é legal ficar pulando de galho em galho, o imediatismo não constrói uma carreira.

Você precisa se perguntar o que você realmente gosta de fazer, o que você quer fazer e saber se você é apaixonado o suficiente para ouvir os vários nãos que vai levar durante sua carreira”, afirmou o criativo. E por falar em nãos, Paulo André Bione aproveitou a carona e contou a todos que estava há anos tentando uma aula do Eduardo Lima.
Eduardo Lima compartilhou com os alunos um pouco de sua história, desde a F/Nazca, seu período sabático em que escreveu bastante e se reconectou com sua família, até a volta com tudo para a Wieden + Kennedy para seguir sua paixão que é a propaganda. Ele também apresentou algumas das suas mais prestigiadas campanhas, dentre elas, a “100”, para Laica, vencedora do primeiro e único Grand Prix na categoria Film Lions. “A propaganda é viciante, dá uma ‘baita’ adrenalina”, falou o criativo.