Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Empresa paranaense cria novas embalagens para remédios num trabalho de branding+design

Redação | 05 de Janeiro de 2017 - 19:08

Com o objetivo de aliviar as dores de um familiar, no ano de 2000 surgia no Estado do Paraná a Membracel Produtos Biotecnológicos. Desde então, a empresa cresceu e viu a necessidade de expandir sua área de atuação e mudar sua linguagem. Pensando nisso, o empreendimento passou a se chamar Vuelo Pharma e precisou, consequentemente, de uma reconstrução de sua marca.

A partir de pesquisas e entrevistas feitas com especialistas do setor, ficou claro que era preciso inovar, olhar o ser humano como um todo, não apenas como alguém que está doente.

“Graças às pesquisas e entrevistas com pacientes e profissionais da saúde, conseguimos perceber que uma das principais oportunidades da empresa, estava em entender e ajudar o ser humano como um todo e não só tratar as doenças”, comenta Lucas Saad, diretor da consultoria curitibana saad branding+design, responsável pela reconstrução da marca.

No caso da farmacêutica, a nova identidade visual garante uma grande diferenciação em todos os pontos de contato com o consumidor, despertando a curiosidade e potencializando a comunicação e pregnância da marca. “Ao contrário dos concorrentes, sua abordagem mais humana deixa claro o posicionamento estratégico, focando realmente nas pessoas e não em suas doenças”, detalha Saad.

O projeto de branding, que está em fase de implantação, conduziu a um novo modelo de negócio originando uma plataforma de serviços com o consumidor que ampliará o escopo da marca e a proximidade com seu público. “A Vuelo surgiu para que as pessoas possam ter mais liberdade, autonomia e segurança, para viverem mais com menos preocupações.

A empresa que era sempre relacionada a uma fase ruim da vida da pessoa, com o novo visual, passa a interagir melhor com seus clientes e começa a ser percebia como a parte boa desse momento”, completa Thiago Moreschi, CEO da Vuelo.