Gugu entrevista Nana Magalhães, esposa do deputado federal e humorista Tiririca

Redação | 29 de Março de 2017 - 16:47

Desde o momento em que foi flagrada ao lado do marido, o deputado federal e humorista Tiririca, no desfile das escolas campeãs do Rio de Janeiro, Nana Magalhães não tem tido sossego.

Segundo ela, tem “um monte de jornal ligando, gente de site e tudo para dar entrevista” e saber quem é a mulher do cantor da música “Florentina”. Com exclusividade, ela conversa com o Gugu, em entrevista que vai ao ar hoje, dia 29/3, no programa Gugu.

Nana revela estar ainda surpresa com tanto burburinho em torno de seu nome, desde o momento em que apareceu com Tiririca em um badalado camarote da Marquês da Sapucaí, no Rio de Janeiro. “A gente foi passar o Carnaval no Rio, na minha cidade, Cachoeiras de Macacu. Estava afastado e tudo, no sítio. Aí, saiu o convite para assistir aos desfiles das campeãs, no Rio. E foi lá que começou essa coisa toda, Gugu. Fotografaram lá e tudo. Eu não esperava, juro que não esperava essa repercussão.”

A partir daquele instante, ela foi alçada à lista de celebridade, confessa que aumentou o assédio e ainda recebeu convite para fazer um ensaio sensual, para o qual ela disse “sim”. “Foi uma experiência nova”, confessa Nana, que, por outro lado, tem sido vítima de comentários preconceituosos. “Sempre tem um que fala que, se ele (Tiririca) fosse pobre, não estaria com ele”, lamenta. O que muitos não sabem é que ela e Tiririca já estão juntos há 20 anos e que ela, quando tinha apenas 18 anos, aceitou criar os três filhos do humorista.

“Assim que a gente se casou, a gente passou um tempo juntos e aí, passou um tempinho, ela (a ex-mulher do Tiririca) entrou em contato com ele e falou se ele queria ficar com os filhos. Ele veio conversar comigo e falou: ‘Olha, ela tá querendo mandar as crianças. O que você acha? Você cria comigo? Você me ajuda a criar?’. Eu falei: ‘Ajudo. Pode mandar, eu ajudo.’ E eles vieram pequenininhos, Gugu. A gente criou junto. Eles dizem que me consideram como mãe. Porque foi uma vida, né, Gugu? Tudo era comigo: escola, reunião dos pais, levar ao médico... Todo esse papel mesmo, papel que mãe faz.”