Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

MORRE O REPÓRTER FOTOGRÁFICO ROBERTO STUCKER, O STUKÃO

Azelmasmi Rodrigues | 23 de Agosto de 2021 - 15:25

O repórter fotográfico Roberto Franca Stuckert morreu, às 1h25 desta segunda-feira (23), aos 78 anos, vítima de uma insuficiência cardíaca, o que causou um infarto fulminante.
A família Stcker está, duplamente, triste, porque há 45 dias morreu o irmão Rodolfo Stucker, de septcemia, que também era fotógrafo na Câmara dos Deputados.

Chamado carinhosamente de ‘Stukão’, Roberto e alguns membros de sua família ficaram mais conhecidos por terem sido fotógrafos oficiais da Presidência da República. No caso do Stukão, foi durante a gestão do general João Figueiredo, último militar a comandar o país.

Trabalhou em vários veículos, como Folha de São Paulo, Jornal de Brasília, Manchete, Câmara dos Deputados, entre outros.

Recebeu homenagem de vários colegas com os quais conviveu no jornalismo. Por exemplo, eis o depoimento que o jornalista Tão Gomes Pinto publicou nas redes sociais: "Roberto Stuckert, o Stukão, partiu. Trabalhei alguns anos com esse consagrado fotógrafo. Trabalhei também com José Carlos Bardawil, um grande repórter de política na Veja e na IstoÉ. Em 1967, Stukão era fotógrafo da Folha e foi pautado para uma visita do ministro da Guerra, Costa e Silva, ao Congresso. Chegou cedo e fez o registro dele num Congresso vazio. A foto ilustrou uma matéria numa página interna da Folha.

Em 1968, com Costa e Silva já presidente, foi assinado o AI-5 e o Congresso foi fechado. Fotógrafos e repórteres receberam ordem de deixar o Congresso. Bardawil notou a cópia dessa foto na gaveta do Stukão e disse: a foto é essa. Você quer vender? Contou que a Veja fazia uma grande matéria sobre o momento político que o país vivia.

Bardawil avisou a redação em São Paulo e trouxe a foto pessoalmente. Intuiu que seria revistado no aeroporto e a colocou dentro da camisa para escapar da revista. A foto foi capa da edição da Veja de 18 de dezembro de 1968 e a revista foi apreendida.

Roberto Stuckert, o Stukão, tem seu lugar reservado na história do fotojornalismo e da imprensa brasileira. R.I.P."

Stukão deixa mulher e dois filhos.

Crédito foto: (redes sociais)