Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Prêmio Desafio Estadão Cannes tem briefing desenhado por crianças refugiadas

Redação | 21 de Janeiro de 2019 - 17:53

O Estadão, para divulgar a reta final das inscrições do Prêmio Desafio Estadão Cannes, entrega um Briefing diferente de qualquer outro pedido já entregue para as agências. O Prêmio convida a todos os criativos e mídias a criarem uma campanha inédita para a categoria Brief Desafio sob o tema “Conscientização sobre a aceitação de refugiados”.

Segundo a Agência da ONU para Refugiados, 69 milhões de pessoas em todo mundo deixaram suas casas a procura de abrigo em outros países em 2017. O objetivo da ação é convidar a pensarem no tema, uma vez que 52% dessas pessoas que procuram um novo lar é menor de idade. Além disso, de acordo com o relatório da Acnur Brasil, em 2017 o país (com 208 milhões de habitantes) concedeu apenas cerca de 10.415 pedidos de refúgio.

As inscrições para o Prêmio se encerram em 31 de janeiro de 2019, em todas as categorias, além do Brief Desafio.

Prêmio Desafio Estadão Cannes 2019 - Conheça melhor as categorias da premiação:

- Vídeo
Campanhas veiculadas em vídeo divulgado no site estadão.com, usando a plataforma Teads.

- Branded & Content
Melhor integração de conteúdo original produzido pelo Estadão e a marca do cliente.

- Criação
Todas as campanhas e peças que tenham tido veiculação em qualquer uma das plataformas do Estadão, na emissora de rádio “Rádio Eldorado” e/ou eventos da rede. Nesta categoria, a campanha será julgada pela criatividade, pelo melhor uso da estratégia de mídia e melhor uso das plataformas “Estadão”, sem utilização de conteúdo original do Estadão.

- Brief Desafio
Criação exclusiva para o Prêmio de uma campanha inédita sob tema de conscientização social. Criativos de qualquer agência (publicidade, live marketing, conteúdo, relações públicas e comunicação) poderão participar e criar uma campanha - utilizando as plataformas do Estadão - com o tema: “Conscientização sobre aceitação de refugiados”.