Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Yamaha Musical transforma passos de um dançarino em acordes musicais

Redação | 16 de Fevereiro de 2018 - 17:21

Por meio de tecnologia de inteligência artificial, desenvolvida pela multinacional japonesa, o renomado dançarino Kaiji Moriyama pôde controlar um piano por meio dos seus movimentos de dança

A Yamaha Musical realizou no Japão, em novembro de 2017, um concerto inusitado. No palco, uma orquestra, um piano e, ao invés de um pianista, o instrumento era controlado pelos passos e movimentos de um dançarino. A ação só foi possível graças à tecnologia de inteligência artificial que está sendo desenvolvida com exclusividade e pioneirismo pela marca japonesa.

O renomado dançarino Kaiji Moriyama estava acompanhado de membros da Orquestra Filarmônica de Berlim, Scharoun Ensemble. Cada movimento do artista representava notas e expressões musicais no piano Yamaha Disklavier ™, modelo mais versátil da marca. A ação foi patrocinada pela Tokyo University of the Arts e pela Tokyo University of the Arts COI.

Em desenvolvimento pela Yamaha, o sistema AI (Artificial Intelligence), já pode identificar o movimento de um dançarino em tempo real, analisando sinais de quatro tipos de sensores anexados ao corpo do artista. Este sistema possui um banco de dados que conecta a melodia à dança, criando dados no sistema de melodia (MIDI) instantaneamente, de acordo com os movimentos do dançarino. O programa envia os dados MIDI para um piano Yamaha Disklavier ™ e estes são traduzidos em música.

Para converter a dança em expressões musicais, o piano Yamaha Disklavier ™ é indispensável, pois pode reproduzir uma rica gama de sons com extrema precisão por meio de mudanças sutis ao toque do piano. Além disso, usou-se um Disklavier especial no concerto, que foi configurado com base no modelo CFX da Yamaha, para expressar em detalhes o desempenho do talentoso dançarino Moriyama. A Yamaha acredita que esta performance representa o progresso constante na busca de novas formas de representações artísticas e continuará a desenvolver essa tecnologia para ampliar ainda mais as possibilidades de expressão humana.